11 agosto 2020

Comunicação Assertiva

Por Florinda Pargas Gabaldón.

Nas últimas semanas, revendo os acontecimentos, o seu impacto e a gestão dos meios de comunicação, tenho refletido muito sobre o tema da comunicação assertiva e os desafios que os novos meios e plataformas de comunicação nos impõem nesta transformação digital.

O gesto, a voz e o olhar, cada vez mais necessários para se conectar, física e emocionalmente, a partir da virtualidade. A palavra torna-se insuficiente, foco pessoal, inteligência emocional e empatia são ferramentas indispensáveis. Sentir, pensar e agir é a fórmula inequívoca para avançar nas águas turbulentas da transição desta Quarta Revolução Industrial.

O computador, sem a mão quente que toca o coração, à distância, a Internet, sem conectividade emocional, redes sociais, sem a vibração coletiva de nossas redes neurais, são apenas invólucros tecnológicos, sem Alma.

Compreender a comunicação como um processo e a importância da assertividade para expressar adequadamente nossos pensamentos e emoções, com palavras, gestos e intenções é essencial nestes tempos de grandes mudanças e transformações. Comunicar de forma assertiva com o meio ambiente, a família e o trabalho com clareza e empatia, criando um clima favorável, permite que as decisões e a resolução de conflitos sejam mais fluidas e oportunas.

É hora de fortalecer nossas ferramentas de comunicação.

A inteligência emocional é uma dessas ferramentas essenciais, a capacidade que as pessoas têm de perceber as próprias emoções e as dos outros, bem como compreendê-las e regulá-las. Comunicar-se assertivamente consiste em se expressar de forma calma e clara, respeitando a posição dos outros, mas dizendo como se sente e do que precisa, é o meio-termo entre a passividade e a agressividade, é uma forma de fortalecer sua posição no mundo, do respeito para com os outros, mas também para consigo mesmo.

Outra ferramenta fundamental da comunicação assertiva é a empatia: a capacidade de comunicar suas necessidades ao mesmo tempo em que leva o outro em consideração e cria um clima aberto sem espírito de conflito. Somente quando você entende o que os outros precisam, você pode expressar suas necessidades de uma forma que seja compatível com as deles. A empatia ajuda a estabelecer relacionamentos mais saudáveis ​​e eficazes consigo mesmo e com os outros.

A comunicação assertiva como habilidade de relacionamento social é uma forma de expressão consciente, por meio da qual ideias, desejos, opiniões, sentimentos ou direitos se manifestam de forma congruente, clara, direta, equilibrada, honesta e respeitosa, sem a intenção de magoar ou magoar e agindo a partir de uma perspectiva de autoconfiança.

Um líder empresarial deve ter habilidades suficientes para se comunicar com seu ambiente e principalmente com sua equipe de trabalho. Por isso, a aplicação de estratégias de comunicação e gestão assertivas permitirá promover lideranças e equipes de trabalho de sucesso: comunicação afetiva e eficaz, articulação de equipes colaborativas, mediação de conflitos, técnicas de negociação, motivação, autocontrole, habilidades sociais e inteligência emocional.

Abrace a tecnologia, sem medo, mas não deixe de colocar um sorriso e um coração nela.

Como você avalia sua comunicação nestes tempos de mudança e transformação? Passivo, agressivo ou assertivo? Considera que a comunicação assertiva é uma ferramenta oportuna para gerar empatia, sinergia e estimular o trabalho colaborativo nas organizações? … Estarei atento às vossas reflexões e comentários.

Florinda Pargas Gabaldón

Compartir:

Comentarios:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.